quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O peru and double standards

Porque há MONTES de situações em que isto se verifica e quase todas me irritam. Ainda ontem estava numa terrinha que não conhecia, a chover a potes (o que dificulta e muito a minha já brilhante visão) e à procura de algo que só tinha visto no Google Earth. Como é óbvio, ia devagar, porque aquela merda parecia toda igual. E aquele cara de cu que ia atrás de mim, em vez de ultrapassar, cola-se-me ao carro. (E a vontadinha que esta gente me dá de pisar o travão a fundo e vê-los a partir os cornos? Hmmm..)

"Está bem, petit idiot, a menina encosta a viatura, porque os 5 metros que tens ao lado não devem ser suficientes para o teu CLIO!!"

(seconds later)
"Puta que pariu esta gente, ainda nem são 7 da manhã! Será que alguém pensa que, se calhaaaaar, eu não sou de cá e não faço ideia do que ando à procura?"

(fim da tarde, after work, a fazer uma curva já pertíssimo da minha casa)
(devia fazer um croqui, porque aquilo é uma curva à esquerda que é como se fosse o seguimento normal da estrada, porque a curva da direita vai para um beco sem saída e foi para aí que o carro à minha frente virou, para se arrepender a meio caminho e começar a fazer uma inversão logo a seguir, para me vir quase parar em cima!)

"Oh meu granda filho da puta, fazes merda e eu é que tenho de levar contigo?"

(seconds later, again, num entroncamento em que a via onde eu circulava tem prioridade, porque é uma subida com alguns 50º de inclinação, e o caralho da frente começa a abrandar e para-me no topo.)
(e sim, levou logo com os máximos!)

"Foooooodaaaaa-se! Mas isto é só gente estúpida a conduzir??" (em minha defesa, ou não, tinha pouco mais de 3 horas de sono em cima e tinha tido um dia para esquecer)

Logo a seguir pensei que a pessoa provavelmente não era de cá, o que faria com que não conhecesse os caminhos, as ruas, os sinais, as prioridades. Depois lembrei-me do outro atrasado que tinha insultado segundos antes. Depois senti-me envergonhada. É que eu gosto de achar que sou justa. E é muito fácil sermos conscientes e sensíveis quando é connosco, mas depois ter esse mimo com os outros.. E sim, sofro de road rage, sempre fui assim e até curtia fazer um daqueles cursos de anger management. Estou com uma diarreia verbal que não se pode.

2 comentários:

  1. Pera lá, "envergonhada"? "Justa"?

    Pensei que "o peru" era tipo... "o peru", não "a perua".

    ResponderEliminar