quinta-feira, 8 de julho de 2010

O perú e a bondade feminina

Sim, ela existe. Sim, ela é bem mais frequente do que pensam.
Aliás, não vos passa pela cabeça as coisas que nós, mulheres, não vos dizemos na cara porque 1º, temos bom senso, e 2º, porque o vosso ego ia parar ao centro da Terra.

Às vezes até preferimos que vá cada um para seu lado e deixar-vos a pensar que não gostavamos assim tanto das Excelências, a ter de vos dizer o que realmente foi o dealbreaker.

The bad kissers. Quem é que quer repetir a experiência de ter a boca cheia de baba de alguém que ainda por cima não tem qualquer controlo nos músculos da língua?

O mau sexo. Oh God, I could go for years..
"Não querido, não me vim de todas as vezes que achaste que sim."
"Não querido, o clitoris não é aí."
"Ena, 2 minutos?"
"Sim, há mais que 3 posições."
"Chamam-se preliminares e fazem maravilhas."
"Olha uma língua na garganta, que fixe!"
"É a primeira vez que tocas numas mamas, deduzo."

E depois há coisas que por mais que nos tentemos convencer que são coisas supérfluas simplesmente não dá para passar à frente, como gajos que metem as t-shirts por dentro das calças, que usem meias brancas, que as usem no acto, que não falam um português correcto, que usem cuecas, que comam de boca aberta, que falem alto, que tenham muito pêlo, que tenham um hálito ai-meu-deus-quem-morreu?, que se vistam à futebolista, que misturem peças pretas cm azuis escuras, que ouçam música pirosérrima (e quando é de vidro aberto, ui), etc..
Há quem já tenha dado por encerrado um novo caso devido aos dentes da pessoa em questão ou porque um espécimen lhe apareceu à frente um dia com madeixas loiras. Há limites!

O diagnóstico é do mais básico. "Serei eu capaz de apresentá-lo às minhas amigas?" Se andarmos a evitar encontros entre ele e elas.. é capaz de ser mau sinal.

Digam lá que não somos fixes. Ignorance (truly) is bliss.

2 comentários:

  1. Ahaha fantástico! Adorei o blog (ainda não vi metade, mas já adoro), muitos parabéns :D

    ResponderEliminar