quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O peru e os orgasmos fingidos

Caso não saibam, as raparigas partilham tudo. Sim, TUDO! (sim, mesmo aquilo que fizeram só naquela noite e que ela nunca teria coragem de contar as amigas.. guess what, she did!)
Portanto é normalíssimo que esta temática surja de vez em quando nas conversas femininas.

E a reacção dos homens a isto é, quase sempre, uma de duas:
- O macho que pensa "ela que finja se quiser, quero lá saber, eu só quero é vir-me!"

Mentira, riqueza! Tu queres saber! Aliás, tens tanto medo disso e de seres uma merda na cama que sais airosamente do quadro com esse argumento da treta..

- O homem dito "normal" que fica a pensar no que terá feito mal, se ela terá fingido sempre, "meu deus, comigo é tão mau que ela prefere fingir..".

Bom, nem 8 nem 80. A verdade, senhores, é que o orgasmo fingido raramente tem a ver convosco, por isso podem acalmar os egos.
Não estou a falar de one-night-stands, onde a probabilidade de atingirmos um orgasmo é de 0,000032. Nesses casos a culpa pode ser igualmente vossa. Porquê? Porque não nos conhecemos, porque os nossos corpos não se conhecem, porque não sabemos quais são os botões certos da pessoa que está ali connosco.

Falo antes dos pseudo-orgasmos inseridos em relações sérias. Devo ter falado deste assunto com cerca de 10 amigos/as na última semana, recolhi opiniões e concluí que homens e mulheres estão a anos-luz de distância neste tema. Eles acham que a culpa só pode ser deles, mesmo que não o admitam. Elas apresentam razões completamente diferentes.

Portanto, hoje é dia de serviço público!

Antes de mais, meninos, nenhuma mulher fica ANOS numa relação onde não existem orgasmos (eu pelo menos quero acreditar que não, senão God have mercy on your soul). O facto de fingirmos 1 em 10 não invalida que os outros 9 tenham existido. O problema é que os homens não conseguem mesmo enfiar na cabeça que nós somos completamente diferentes no que diz respeito ao sexo. Podia falar de anatomia e explicar que o tecido de que é feito o vosso amigo de baixo só tem correspondência no clítoris e que é por isso que insistimos neste nome. Mas já nem vou por aí.

É que para os homens o orgasmo é a sensação final, aquela pela qual suam para atingir, aquela que vai ditar o fim da relação sexual (ou não). Para as mulheres o sexo pode ser espectacular mesmo sem orgasmo. Acreditem. Há posições e coisas que se podem fazer que batem orgasmos aos pontos. Deve ser um conceito estranho para o sexo masculino, mas acreditem que é verdade. Se nos viermos, óptimo, é um bónus, porque a festa já foi o acto em si. Só que vocês, como não percebem o conceito, querem sempre mais. E as mulheres que se conhecem bem (aquelas que tenho conhecimento e com quem falei, pelo menos), sabem sempre de antemão se vão ou não atingir o grande O. E é daqui que vêm os orgasmos fingidos. Nós já estamos maravilhadas com os preliminares, o sexo em si, etc, foi tudo muito bom, "amanhã nem me mexo".. Vocês continuam a dar à bomba porque "epá ela ainda não se veio, tenho de aguentar mais um bocado" (e atenção que isto é positivo! It shows that you care..). Só que nós já sabemos que isso não vai acontecer, pelo menos naquela vez ou naquele momento. São vocês que põem pressão em cima de nós. Só quando ouvem gemidos, vêem a cara, sentem contracções é que ficam contentes e terminam a sessão. Mesmo que estejam naquilo há mais de uma hora. E pronto, nós fazemo-vos a vontade.

Porque vocês são obcecados com os orgasmos, nós gostamos é do sexo. Às vezes tenho a sensação que para os homens é quase uma corrida em que o orgasmo é a meta. Para as mulheres o sexo é fluido, não tem de ter fim. As sensações e o ritmo podem abrandar e explodir em segundos e tudo fica esbatido no fim, tendo durado 10 minutos ou 5 horas. O sexo masculino é preto no branco, o nosso está cheio de cores.

E depois da recolha de opiniões masculinas e femininas, há uns dias encontrei a mesma treta chapada num livro:

"O critério do homem quanto à satisfação sexual é o orgasmo e, erradamente, ele presume que esse também é o critério da mulher. "Como é que ela se pode sentir realizada sem ter orgasmos?" O homem é incapaz de imaginar uma situação destas para si próprio e, por isso, serve-se do orgasmo feminino para medir o seu sucesso como amante".

Como já vimos anteriormente, this is wrong! Deixem de ser egocêntricos.

"Esta expectativa masculina exerce uma enorme pressão sobre as mulheres e reduz de facto as hipóteses de elas atingirem o orgasmo. [...] A maioria dos homens não tem capacidade para entender os sentimentos e as emoções íntimas da mulher enquanto faz amor. Esta é uma das razões pelas quais o orgasmo da mulher é tão importante para ele. É a prova de que ele fez bem o seu trabalho e obteve um resultado".

Portanto, e em conclusão, até no sexo somos opostos. A vocês interessa uma coisa, a nós interessa-nos todo o processo até lá chegar.
E quanto mais depressa percebessem isto, mais depressa se acabava com esta parvoíce.


P.S. - Happy birthday!

1 comentário:

  1. Ahahahahah!!!! Então nem vamos falar de múltiplos! ... ahahahahah

    ResponderEliminar